Arquivo

Posts Tagged ‘Autosport’

Senna, o maior da história

Ao menos é isso que foi apurado em uma votação realizada entre 217 pilotos e ex-pilotos de Fórmula 1 pela revista inglesa Autosport, que elegeu os 76 melhores pilotos da história e foi publicada no mini-site The Greatest Drivers.

The greatest ever...

Não, não eram quaisquer 217 pilotos – somados, eles dividem 9194 Grandes Prêmios e 270 vitórias (interessante é que um terço desse total pertence a uma pessoa…) – mas, infelizmente, a lista apresenta, principalmente em suas posições mais baixas, claras tendencias nacionalistas e votos-piada.

Considerando que o critério utilizado era que cada piloto iria eleger seus 10 preferidos e julgá-los com as notas 10-9-8-7-6-5-4-3-2-1, sendo proibido um ‘eleitor’ dar a mesma nota para dois pilotos diferentes, apenas alguma meia duzia de décimas posições colocaria um piloto x entre os “76 melhores”.

E se os japoneses que votaram combinaram todos de votar em seus companheiros, mesmo que seja no finzinho da lista, apenas para fazer pontos? Pois não parece uma suposição absurda quando se percebe que Kazuki Nakajima ficou empatado com vários outros pilotos em 76º e que Aguri Suzuki ficou em 63º.

A ausência de Rubens Barrichello, vencedor de 11 Grandes Prêmios e duas vezes vice-campeão mundial, é inaceitável, ainda mais se considerarmos quem entrou na lista…

Abaixo, a lista e seus devidos comentários:

76=: Peter Collins, Luigi Villoresi, Mark Webber, Mike Hailwood, Pedro Rodriguez, Eddie Irvine, Andrea De Cesaris e Kazuki Nakajima. (Quem colocaria Kazuki no mesmo patamar de Webber?! E pra piorar, na frente do Rubens?!)
75: Pedro Lamy (Pra piorar mais ainda, quem colocaria Pedro Lamy na frente dos acima mencionados?!!)
74: Vitantonio Liuzzi (Não deveria estar na lista)
73: Harry Schell
72: Stefano Modena
71: Carlos Pace
70: Wolfgang von Trips (Aquele que só não foi campeão mundial em 1961 por que morreu em um acidente do qual não teve culpa, atrás de Johnny Herbert…?)
69: Maurice Trintignant
68: Hans Herrmann
67: Derek Warwick
66: Johnny Herbert (no máximo o 100º melhor da história)
65: Jean-Pierre Beltoise
64: Chris Amon
63: Aguri Suzuki (Sem dúvida, voto combinado entre os japoneses)
62: Denny Hulme
61: Bruce McLaren
60: Tom Pryce
59: Felipe Massa (Parece desproporcional que o homem que brigou com Lewis e Kimi por dois anos esteja tão atrás deles na lista)
58: Jo Siffert
57: Alex Zanardi (Boa carreira na ChampCar, mas nunca fez nada na F1)
56: Tony Maggs
55: Henri Pescarolo (Quem?!)
54: Mike Hawthorn
53: Elio De Angelis
52: Tony Brooks
51: Juan Pablo Montoya
50: Michele Alboreto
49: Jacques Laffite
48: Lorenzo Bandini
47: Jody Scheckter (Jody Scheckter em 47º e Gilles Villeneuve em 10º não faz o mínimo sentido)
46: Piero Taruffi (Novamente, quem?!)
45: Damon Hill (Está certo que 90% da performance de Damon era devido ao seus carros, mas 45º está baixo demais)
44: Didier Pironi
43: Robert Kubica (Na frente do Felipe Massa?! Por qual motivo? Kubica tem potêncial, mas ainda é muito novo para ser um dos “melhores da história”)
42: Jean Alesi
41: Jacques Villeneuve
40: Jacky Ickx
39: Riccardo Patrese (Patrese em 39º, Barrichello fora da lista – não há lógica)
38: Jean Behra
37: Gerhard Berger (Igualmente, não foi melhor que Barrichello)
36: Clay Regazzoni
35: Stefan Bellof (Pode um piloto com 20 GPs e tendo na quarta posição seu melhor resultado ser classificado com 35º melhor da história?)
34: Carlos Reutemann
33: Phil Hill
32: Giuseppe Farina
31: Alan Jones
30: Jenson Button (Oh, hype pós-título!)
29: Francois Cervert
28: Dan Gurney
27: José Froilan Gonzalez
26: Sebastian Vettel (Vettel tem todos os motivos para não estar nesta posição, sem contar que sua diminuta carreira ainda é impassível de classificação. Daqui a 10 anos poderemos jugá-lo, quem sabe até mais alto que 26º)
25: Keke Rosberg
24: James Hunt
23: John Surtees
22: Kimi Raikkonen (Kimi atrás de Mario Andretti?!)
21: Graham Hill (Hill atrás de Mario Andretti?! Duas vezes campão mundial, vencedor da Indy 500 e das 24 Horas de Le Mans – esqueceram-se disso?)
20: Mario Andretti (Andretti na frente de Räikkönen e Hill?! Parece que se esqueceram que ele ganhou seu título no Lotus 79, o primeiro “carro-asa” da história – logo, anos-luz à frente da competição)
19: Ronnie Petterson
18: Jack Brabham
17: Lewis Hamilton (Muito, mas muito “over-rated”. 35º no máximo para quem está no início de carreira)
16: Alberto Ascari
15: Mika Hakkinen
14: Jochen Rindt
13: Nelson Piquet (Deveria estar, na mina opinião, a frente dos quatro seguintes)
12: Emerson Fittipaldi (Emmo também foi muito melhor que Gilles Villeneuve)
11: Nigel Mansell
10: Gilles Villeneuve (Um louco lutador e sem medo, certamente um “cult-hero” da F1, mas não deveria estar entre os 10 melhores)
9: Fernando Alonso (deveria estar uma posição atrás, cedendo lugar ao Piquet)
8: Sir Stirling Moss
7: Niki Lauda
6: Sir Jackie Stewart
5: Jim Clark
4: Alain Prost
3: Juan Manuel Fangio
2: Michael Schumacher
1: Ayrton Senna

As oito primeiras posições foram muito bem escolhidas, mas de lá para trás, o “bias” correu solto. A Autosport é uma revista muito conceituada e sua proposta de votação foi inovadora, mas deveriam ter estabelecido um critério, como de que apenas pilotos com no mínimo uma vitória na carreira poderiam ser eleitos – isso certamente tornaria a lista mais aceitável.

É isso que acontece quando se tem muita liberdade de interpretação, ainda mais quando o assunto é “o melhor de todos os tempos”…