Início > Analises, Opinião > Autódromo de Jeonnam em construção

Autódromo de Jeonnam em construção

O calendário do ano que vem terá duas provas a mais do que o deste ano: o ressurgente GP do Canadá no Circuito Gilles Villeneuve e uma etapa estreante, seguindo o atual clichê da F1: pistas asiáticas, em países sem um pingo de tradição no automobilismo, e desenhadas por Hermann Tilke.

Depois de desenhar sete autodromos, dá para perceber que ou a criatividade do arquiteto alemão está se esgotando, ou ele tem uma tara por marinas – suas últimas quatro pistas de Fórmula 1 (Valência, Marina Bay, Yas Marina e Jeonnam) estão à beira de marinas, talvez numa tentativa desesperada de emular Mônaco. Oras, o que faz uma pista é seu traçado e/ou sua tradição, não os iates atracados nas proximidades.

Veja algumas fotos (clique para ampliar as miniaturas):

Esquema renderizado do autódromo sul-coreano

Esquema renderizado do autódromo sul-coreano

Esta pista, na minha opinião, tem tudo para ser a mais sem graça já feita pelo Tilke. Repare bem e você verá como ela lembra o traçado de Sepang, com duas extensas retas em sucessão após longas curvas arredondadas.

No projeto não aparecem nem belas construções como em Abu Dhabi para embelezar o local. O marina deve fazer sua graça, mas não espere vê-lo lotado de embarcações chiques e mulheres bonitas como em Mônaco.

O projeto é sim um ótimo exemplo de o quão impressionante é a capacidade da engenharia – o canal e a ilha que aparecem no render são artificiais, e não é pouca a quantidade de terra que deverá ser retirada do local para formá-los.

Mas não há tradição, excitação e nem vida neste traçado. Infelizmente teremos de engolir, por alguns anos, mais um autódromo criado com o simples objetivo de ser bonito para gerar o “entreterimento” artificial da Fórmula 1 de Bernie Ecclestone.

Alguém aí animado para o Grande Prêmio da Índia?!

Anúncios
  1. Claudemir Freire
    14/10/2009 às 17:29

    Como prometido estou aqui.

    Sobre os Tilketodromos, ele não tem culpa, ele só faz o que lhe pagam, o problema é o anão de jardim que quer ganhar cada vez mais dinheiros dos promotores.

    Veja o caso do Algarve, é um belo circuito tilkeano, e todos que por lá andaram disseram maravilhas sobre o mesmo, mas porque então não está no mundial, porque nem cogitam a possibilidade de lá correr um carrinho feio da Renault ?

    Ora, Bernie só quer o dinheiro dos promotores, veja o que ele está fazendo com Silverstone, Montreal, Spa e não podemos esquecer a França que tem o maravilhoso circuito de Paul Ricard, epa, mas esse é dele, eita, ele não vai querer deixar de ganhar um dinheiro a mais alugando o próprio circuito, então não temos corrida na França, enquanto o Automóvel Clube da França não bancar o aluguel de Paul Ricard para o gnomo.

    E pelo visto não haverá por enquanto uma corridinha de F1 contra as vacas na India, o governo local que iria bancar a jornada está sofrendo pressão para não realizar o projeto, então seria melhor para todos nós.

    Só uma dica de Mundial.

    1 – Austrália
    2 – Malásia
    3 – China
    4 – Bahrein
    5 – Turquia
    6 – Valência, mas no circuito de Montmeló.
    7 – Brands Hatch, como GP da Europa afinal o campeão é um inglês e será outro.
    8 – Imola
    9 – Mônaco
    10 – Montreal
    11 – Laguna Seca
    12 – Silverstone
    13 – Alemanha
    14 – Bélgica
    15 – Portugal
    16 – Monza
    17 – Japão
    18 – Abu Dhabi acho que é assim que escreve.
    19 – Brasil

  2. 14/10/2009 às 18:57

    Olá Claudemir!
    Eu sei bem que o Tilke faz o que o Bernie manda, mas acredito que o imput do Bernie se limita a “eu quero um marina aqui” ou “este hotel tem que passar por cima da pista”. Duvido que ele diga como tem que ser o layout exato da pista. Como exemplo tem Istambul, que é sim uma ótima pista. Já Shanghai, é de doer. Acho que dá para aliar perfeitamente as duas coisas – extorquir dinheiro dos promotores e um bom traçado de pista.

    E concordo perfeitamente com você no que diz respeito ao Bernie – odieio ele justamente pela sacanagem que ele faz com os autodromos. Só não sabia que Paul Ricard era dele… essa é nova para mim.

    Ah, citei o GP da Índia pq é o próximo na Ásia na agenda do Bernie, mas acredito que não vai sair do papel também, e falei sobre isso neste post:
    https://grandprixnobrasil.wordpress.com/2009/08/27/a-formula-1-nao-e-um-esporte/

    Vou dar meu pitaco no seu calendário…

    – Tiraria fora o GP da China
    – Somente uma corrida na Espanha, em Barcelona
    – Brands Hatch é muito inseguro para os padrões da F1 ainda, somente com uma boa obra por lá
    – GP da Europa em Mugello, no lugar da corrida em Imola.
    – Laguna Seca é uma pista muito curta (e muito quente) para receber a F1, embora tenha um ótimo traçado.
    – Colocaria devolta A1 Ring entre GPs da Alemanha e Bélgica
    – Criaria o GP do Pacífico, em Fuji, com o GP do Japão em Suzuka

    Acho que assim cairia ao meu gosto… mas é somente um sonho

  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: