Início > Momentos do passado > Por que o GP da Bélgica é mágico (parte 1 de 4)

Por que o GP da Bélgica é mágico (parte 1 de 4)

No clima do Grande Prêmio da Bélgica, uma série de vídeos relativamente recentes, para nos lembrar a razão pela qual o GP é tão especial. O primeiro deles ainda deve estar vivo na memória daqueles que nasceram até a primeira metade dos anos 80, mas não para aqueles que têm a mesma idade que eu.

O ano em questão era 1995, e, como de costume, a chuva marcou a corrida. Os protagonistas da cena foram Michael Schumacher em sua Benetton-Renault e Damon Hill em sua Williams-Renault. Na volta 21, Damon Hill, líder da prova, pára nos boxes para colocar pneus de chuva, enquanto Schumacher, segundo colocado, resolve apostar na sorte e na sua habilidade para se manter na pista com pneus slicks. A cena a seguir é linda: Schumacher segurando Hill por mais de uma volta com pneus slicks enquanto a pista está molhada. Quem nunca assistiu, assista imediatamente e saiba por que Schumacher era chamado de Regenmeister (ou Regenkönig). Quem já assistiu, relembre:

Mesmo quem não gosta do alemão deve se surpreender com sua habilidade ao volante, principalmente na chuva. Aguardem a segunda parte, com um vídeo não tão glorioso assim…

Guilherme

Anúncios
  1. Nenhum comentário ainda.
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: